quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Beltrame e Sérgio Cabral mereceriam é o Nobel de Marketing!


Vejam como Jornal da Dez, da GloboNews, noticiou o evento.

Como viram, Beltrame, com a sua apreensão muito particular da língua, explicou:
“Prioritariamente, o mais importante (sic) é obter este território, sem aumentar estatísticas de bala perdida, sem aumentar estatísticas de auto de resistência, sem aumentar estatísticas de homicídio ou de ferimento de qualquer pessoa civil. A nossa preocupação é com a população!”

É um humanista! Ele está dizendo, na prática, que enfrentar e prender bandidos é uma prática que contraria os interesses da… população. O Rio caminha a passos largos para legalizar o crime. Não sou eu que estou dizendo, não! São suas autoridades. Isso que Beltrame chama de “prioritariamente o mais importante” se tornou o objetivo único. Desde que bandido pare de desfilar com arma pelos becos e vielas, tudo bem, o resto pode.

Com a ajuda da reportagem, que traduz a intenção da polícia, o coronel Mário Sérgio Duarte, comandante da Polícia Militar, explica o que vai acontecer com os bandidos:
“Esses criminosos, quando fogem para outras áreas, se tornam forasteiros. Então, a própria população se torna hostil à sua presença. Nós vamos realizar operações nessas áreas, mas principalmente naquelas onde receberão UPP, no futuro, com certeza, nós iremos alcançá-los”.

Ah, bom! Agora está tudo explicado! Uma pergunta: onde está aquele exército de bandidos que fugiu da Vila Cruzeiro para o Alemão e, do Alemão, sabe-se lá para onde?

Um estado como São Paulo, que tem 10,47 homicídios por 100 mil habitantes, tem de aprender que a sua mania de prender bandido vai contra os interesses da população. O certo é adotar a política humanista do Rio, onde há 30 por 100 mil… Por enquanto, é claro! No melhor dos mundos, a bandidagem do Rio migra para outros estados.

Beltrame e Sérgio Cabral mereceriam é o Nobel de Marketing! O interior do Rio e os estados que lhe fazem fronteira que se cuidem. Como os bandidos das favelas da capital não são presos, eles têm de ir para algum lugar, não? E têm de continuar a ganhar a vida. Cabral vai “pacificar” a cidade para a Copa do Mundo. Há algo de muito errado nessa história. O “modelo” Belatrame-Cabral aponta para uma de duas coisas: ou exporta traficante para outros estados ou, então, faz um acordo com eles. Convenham: há uma boa possibilidade de que não tenham fugido. Fez-se um pacto de paz e pronto!

O preço da cocaína no Rio não subiu um centavo. Segundo as leis de mercado, isso significa que o espantoso sucesso da política de segurança de Sérgio Cabral nem arranhou o tráfico. Como dirá Beltrame, “prioritariamente, o mais importante” é maquiar a cidade para a Copa do Mundo.

Sigam o modelo de Cabral, senhores governadores! Vocês também merecem reportagens elogiosas na TV!

Por Reinaldo Azevedo



4 comentários:

Anônimo disse...

Será que vai dar praia?

Anônimo disse...

Mais denúncias no CBMERJ
Sou 2 Ten BM do 2 GSE e gostaria de fazer alguns esclarecimentos e algumas denúncias relativas à nossa situação principalmente nas UPAs.

Não suficiente as questões inconstitucionais referentes à presença de médicos e enfermeiros do CBMERJ em serviços como SAMU e UPA, a realidade a que estamos participando é realmente perversa.

Hoje enquanto todos os oficiais lotados nas UPAs e SAMU realizam escala de 24h semanal, os 2 Tenentes Enfermeiros cumprem escala de 24x72, comparável apenas aos mais vorazes e capitalistas hospitais particulares. Tal postura de nosso comandante Cel Suarez é injustificável e discriminatória seja pelo critério nível de formação (médicos, pediatras, dentistas, assistentes sociais e enfermeiros TODOS são cargos de nível superior), seja pelo critério de patentes já que os assistentes sociais possuem mesma patente e gozam de melhor escala. Não suficiente convivemos hoje em unidades mistas militar e civis trabalhando juntos com o diferencial de que os últimos também têm escala e remuneração melhores do que nós militares. No caso dos Cabos técnicos de enfermagem a situação é ainda pior, realizam escala de 24x48, algo inédito e nunca visto em nenhum estabelecimento de saúde. Apesar de receberem por esta escala uma gratificação por plantões extras, a escala é compulsória, ou seja, os cabos não podem optar por não receberem a gratificação.

O interessante é que a SESDEC não assume tal escla já que lança no CNES (cadastro nacional de estabelecimentos de saúde) como se os enfermeiros e técnicos cumprissem carga horária de 30horas semanais ou seja omitem pelo menos 12horas de serviço semanal dos oficiais enfermeiros e até 42horas de serviço dos cabos.

Além disso durante todo esse período, ao mesmo tempo em que iludem os militares com gratificações e alegam não possuírem recursos para oferecer aumento salarial real, praticam contratos milionários como o de contratação da Toesa e os alugueis das estruturas das UPAs e agora também das UPPs com a NHJ do Brasil.

Espero que possa ter colaborado e me coloco à disposição para maiores esclarecimentos.

ANONIMO
2 Ten BM Enfermeiro

Anônimo disse...

O Senhor Reinaldo perdeu uma boa oportunidade tempo de ficar no mínimo calado, a politica de não combate feita pela Polícia do RJ é perfeita no que diz respeito ao preservamento da vida de inocentes, pois caso ocorresse o revide por parte de marginais certamente os prejudicados serião os moradores ordeiros esta Comunidades, logo; a forma de invasão foi correta, assim como a instalação de apoio aos moradores! Quanto a migração dos marginais para outros locais do Estado, é claro que fazia parte do planejamento das autoridades de segurança uma estrategia de
acompanhamento dos marginais e provavelmente a prisão dos mesmos(o que vem ocorrendo)! Falar mal de quem quer que seja é fácil,ajudar mesmo que seja com palavras é que é dificil´para algumas pessoas como o senhor!Quem tem o poder nas mãos sempre está na Mídia, seja bem falada ou mau falada, mas o importante é que neste momento as autoridades citadas são na realidade as únicas que tiveram a CORAGEM de ir para o combate direto com uma das mais fortes linhas de marginalidades, AS DROGAS; por isto é que eles devem ter a moral preservada, pois Policiologos como o senhor que só vem à público para tentarem denegrir a imagem de quem combate com veemencia os marginais que prejudicam a nossa cidade deveriam ser afastados da Mídia! É neste momento que democratas que lutaram tanto pela liberdade de imprensa repensam seus ideais! Agredir quem nos defende é próprio dos atacantes pagos pelos marginais que estão sendo expulsos do convivio dos humildes moradores das Comunidades carentes deste nosso RIO maravilhoso! Quanto ao Nobel declarado para os os nossos representantes,o senhor tem até certa razão,eles merecem pois deram uma demonstração de competência, fazendo com os CVs da marginalidade colocassem o rabo entre as pernas e
largassem para trás toneladas de drogas que deixaram de ser repassadas aos traficantes de uma grande rede de tráfico, tirando dos narizes e bocas dos filhinhos de papais que abastecem os traficantes com dinheiro, joias e carrões! Isso sim deveria ser motivo de postagem por pessoa de tão alto intelecto como senhor, pois estes viciados é que financiam os traficantes que agora com o combate diuturno da polícia do ERJ irão certamente não somente para o interior, mais tamb´[em para os olutros estados, então espero que outros Beltrames e Cabrais apareçam nos outros Estados para continuarem o combate até que estes marginais tenham somente o mar como rota de fuga, ou então, entreguem-se para cumprirem os rigores da Lei(ela existe!)

brenda disse...

Não vejo nada de mentira nisso. Enfim alguém faz alguma coisa para pacificar os lugares mais perigosos do RJ e sempre vem as críticas... Normal............