sábado, 13 de dezembro de 2008

A REALIDADE DA POLÍCIA DO RIO

video

PESQUISA REVELA QUE MAIS DE 45% DOS POLICIAIS CONSOMEM BEBIDAS ALCÓOLICAS

Uma pesquisa feita pelo Centro Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Claves/Fiocruz) entrevistou 1.120 Policiais Militares entre 2005 e 2007 sobre a qualidade de vida, condições de saúde e trabalho dos oficiais. Os resultados revelam a auto-estima abalada da coorporação e a insatisfação de policiais, que sentem-se incapazes (25,8%), consomem bebidas alcóolicas freqüentemente (45,9%) e acumulam outros serviços para melhorar a renda mensal (57,2%).

Os policiais responderam questionários com 107 itens, divididos em quarto blocos: condições sócio-econômicas, qualidade de vida, condições de saúde e de trabalho. Segundo a pesquisadora Patrícia Constantino, uma das coordenadoras da pesquisa, que já está disponível no livro "Missão prevenir e propagar: condições de vida, trabalho e saúde da Polícia Militar do Rio de Janeiro", pela editora FioCruz, os números encontrados são, no mínimo, preocupantes. "O estudo mostrou um nível elevado de sofrimento psíquico desses policiais", revelou a pesquisadora. Segundo a pesquisa, mais de 50% deles dormem mal; 48% sentem-se nervosos, tensos ou agitados; e 35% se queixam de cansaço constante. Cerca de 16% têm tremores nas mãos e 5% admitem: pensam em se matar.

O salário é o maior motivo de insatisfação, o que faz mais de 80% dos policiais buscarem atividades arriscadas, por menos de R$ 1 mil. A maioria deles se emprega na segurança particular, o que, em muitos casos, pode incentivar o envolvimento com milícias.Cerca de 6% dos entrevistados admitiram fazer uso de drogas como maconha, cocaína e crack e associaram a fuga aos desgastes físicos e emocionais.Formação insuficiente e tropa acima do peso.

A falta de um treinamento adeqüado, uma das maiores reclamações da população em relação à Polícia Militar do Rio, é comprovada pela pesquisa da Claves. A maioria dos policiais avalia como insuficiente a formação que tiveram e mais de 90% disseram nunca terem recebido outro curso desde a entrada na polícia.

Outro dado preocupante é sobre a saúde da coorporação: mais de 60% estão acima do peso. A falta de exercícios físicos, praticados menos de três vezes por mês por metade da tropa e nunca praticado por 25%, aliada à má alimentação, são as causas.

OPINIÃO:

PATRICIA CONSTANTINO, PESQUISADORA DA FIOCRUZ"O livro publicado com o resultado da pesquisa tem orelha e prefácio escritos por membros da Polícia Militar do Rio. Ou seja, esses resultados foram aprovados por eles, o que só mostra o quanto a pesquisa condiz com a realidade. Agora, é importante usar esses números para que algo seja feito para melhorar essa situação".

http://www.sidneyrezende.com/noticia/24850+pesquisa+revela+que+mais+de+45+dos+policiais+consomem+bebidas+alcoolicas

Nenhum comentário: