terça-feira, 30 de abril de 2013

Grupo de rapazes identificados como ‘skinheads’ é acusado de espancar homem em Niterói


Um grupo que se identificou como ‘skinhead' foi preso na manhã de ontem, na Praça Arariboia, Centro de Niterói, acusado de agressão ao nordestino Cirley Santos, 33 anos, que circulava na região à procura de emprego.
A vítima foi salva por guardas municipais chamados por pedrestres, quando os sete jovens avançavam em direção à vítima com facas e taco de beisebol. "Um deles gritou que eu era um nordestino de merda e me deu com soco na cara. Aí, levantou o braço direito e fez saudação nazista para mim em nome de Hitler", contou, revoltado, Cirley. O grupo já teria agredido outras pessoas.
Composto por cinco homens (a maioria de cabeças raspadas e com tatuagens de símbolos da suástica), uma mulher e um menor de 15 anos, o grupo foi encaminhado para a 77ª DP (Icaraí). No carro de um deles foi encontrado material de tortura, propagandas nazistas, cartilhas com alusão a Hitler, além de facas, bastões e soco inglês. Três deles têm antecendentes criminais em Minas Gerais e São Paulo.
Segundo a delegada Helen Sardenberg, Tiago Borges Pitta, 28 anos, Carlos Luis Bastos Neto, 33, Caio Souza Prado, 23, Davi Ribeiro Morais, 39, Philipe Ferreira Ferro Lima, 21, e Jéssica Oliveira Charles Ribeiro, 26, que seria namorada do menor, responderão por uma série de crimes que, somados, são inafiançáveis, como lesão corporal, formação de quadrilha, corrupção de menores, além de intolerância.

Um comentário:

Mega Portal de Filmes disse...

Minha tese e doutorado, era saber o que este merdas tem dentro da caixa craniana..