segunda-feira, 6 de julho de 2009

Bandidos jogam granada dentro de viatura da PM na favela Rio das Pedras

Dois homens em uma motocicleta jogaram uma granada de fabricação caseira, no início da manhã desta segunda-feira, dentro de uma viatura do Grupamento em Áreas Especiais (Gpae), na favela Rio das Pedras, em Jacarepaguá, Zona Oeste.O cabo Vagner de Oliveira Gelpke sofreu escoriações na perna direita, foi levado para Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, medicado e liberado.A viatura ficou danificada internamente e está na 32ª DP (Jacarepaguá), aguardando peritos do Instituto Carlos Éboli. Os bandidos não foram presos.
O DIA

5 comentários:

Anônimo disse...

É E DIZEM QUE A CIDADES DE DEUS NÃO TEM BANDIDOS E ESTÁ TUDO CALMO....ISSO É PARA INGLÊS VER....

E O PIOR SÓ FALTA COLOCAR A CULPA NA MILICIA......

FICA DIFICIL TRABALHAR ASSIM


MAJ GUILE

marcelo disse...

descanse em paz grande luizgustavo excelente policial!

Anônimo disse...

Terça-feira, 7 Julho, 2009
PM ganha um novo comandante

A Polícia Militar ganha nesta terça-feira um novo comandante. O coronel Gilson Pitta, que passou a número um da corporação após a queda do coronel Ubiratan Angelo em meio à crise dos barbonos, deixa o comando em nome de um "avanço na gestão" da PM. O ...

Anônimo disse...

Secretaria de Segurança Pública nomeia novo comandante geral da PM
Mário Sérgio de Brito Duarte entra no lugar de Gilson Pitta, coronel barbono

Rio - A secretaria de Segurança Pública anunciou, nesta terça-feira, que o coronel Mário Sérgio de Brito Duarte será o novo comandante geral da Polícia Militar. O posto era ocupado pelo também coronel Gilson Pitta Lopes. Mário Sérgio atuava como diretor-presidente do Instituto de Segurança Pública. A notícia da mudança na cúpula da corporação foi antecipada pelo 'Blog da Segurança'.

De acordo com a secretaria, Mário Sérgio foi comandante do BOPE, do batalhão da Maré e teve passagens pelo interior do estado. Mais recentemente, na atual gestão da Seseg, foi superintendente da sub-secretaria de Planejamento e Integração Operacional (SSPIO).
foto materia principal
Mário Sérgio Brito Duarte, novo comandante geral da Polícia Militar | Foto: Divulgação

O secretario José Mariano Beltrame agradeceu o comandante Pitta.

"Gostaria de aproveitar a oportunidade para agradecer publicamente ao Comandante Pitta pela seriedade e correção com que conduziu sua corporação desde o início. Foram 17 meses de sacrifícios pessoais e de dedicação exclusiva, meses que somam aos mais de 30 anos de carreira a serviço da sociedade fluminense. Que a história do Comandante Pitta sirva de exemplo para os oficiais mais novos da ativa", disse Beltrame.

Na nota, Beltrame falou também sobre os desafios do novo comandante.

"O coronel Mário Sérgio tem agora o duro desafio de cultivar a seriedade e dedicação da equipe que sai e ainda avançar mais profundamente nos processos de gestão da PM. Maior aproveitamento de efetivo nas ruas; adequação ao modelo; foco nas metas criminais estabelecidas; celeridade no aparelho correcional; ampliação do intercâmbio com outras instituições; ampliação das UPPs; e principalmente preparar a PM para as exigências do século XXI. Estas são tarefas para a equipe que chega", completou.

A mudança ocorre na data em que o Ministério Público denunciou 30 PMs por envolvimento em assassinatos. Os policiais militares do 9º BPM (Rocha Miranda) e do 16º BPM (Olaria) foram denunciados por 20 homicídios e uma tentativa de homicídio - de pessoas entre 14 e 29 anos - nos quatro tribunais do júri do Rio.

O maior número de denunciados está relacionado ao inquérito sobre a chacina na Favela Furquim Mendes, em novembro do ano passado. Na época seis homens foram executados a tiros.

Crise dos barbonos

Gilson Pitta se tornou o número um da PM depopis da exoneração do coronel Ubiratan Angelo em meio à crise dos barbonos. Ubiratan ficou no cargo por 392 dias e deixou o posto em janeiro de 2008.

Pitta é fundador e signatário do Manifesto dos Barbonos - grupo de coronéis da ativa que brigava por melhores salários - e aliado de Ubiratan, chamado por ele de “chefe”. A passeata que levou à exoneração de Ubiratan foi uma iniciativa dos coronéis barbonos. Eles acusam Pitta de traição, já que o Serviço Reservado - comandado por ele - filmou a passeata.

Um DVD com cenas e legendas com nomes de pessoas foi entregue à Inteligência do Palácio Guanabara na noite de segunda-feira. O vídeo foi produzido pela equipe de Pitta. Na época, Beltrame afirmara que Pitta havia negado participação no movimento, mas o próprio coronel admitiu fazer parte.

Amigos do Cel Mario Sérgio disse...

O Cel Mario Sérgio não estará só!

http://amigosdocelmariosergio.blogspot.com/