sexta-feira, 22 de maio de 2009

CRUCIFICADO PELO TRÁFICO DA VILA ALIANÇA


Rapaz de 17 anos, olheiro responsável por avisar os traficantes sobre a chegada da polícia, foi surpreendido dormindo quando deveria estar vigiando. Como castigo foi amarrado no alto da torre da light, mas foi salvo pelos Pms do 14º batalhão.

Menor julgado por 'Tribunal do Tráfico'
O dolescente H.C.F., de 16 anos, foi baleado no início da semana por traficantes do morro do Andaraí, com um tiro em cada mão, por ter cometido um roubo nas proximidades da comunidade.

4 comentários:

Anônimo disse...

CADÊ OS DIREITOS HUMANOS QUE VIVEM DEFENDENDO OS BANDIDOS????

Anônimo disse...

PM HONESTO.................



ALGUÉM PEDIU AS SENHAS


senhas dos boletins da PM de 091 a 135:

091 GUARANA
092 SOL
093 SALA
094 SAUDE
095 SERVIDOR
096 MASSA
097 JANEIRO
098 AMIZADE
099 ILHA
100 EDITAR
101 PORTA
102 ARQUIVO
103 ALTAR
104 ABORDE
105 JUPITER
106 CARGO
107 MARTE
108 SONHO
109 SAUDADE
110 PASTA
111 TERNURA
112 HOSPITAL
113 MAÇA
114 ESTADO
115 ALVENARIA
116 COMUNIQUE
117 CONJUNTO
118 AJUDA
119 TUTOR
120 ATENTE
121 MAQUINA
122 UTILIZE
123 PORCELANA
124 PARCERIA
125 TIGRE
126 OSTENSIVO
127 PORTUGUES
128 JUNTO
129 LINGUA
130 ESCOLA
131 OBRIGADO
132 JANELA
133 MARTELO
134 AMIGO
135 PROCEDIMENTO

Anônimo disse...

Publicada em 23/05/2009 às 14:56
Soropositivo, sargento da PM vira mendigo e não vê a hora de se aposentar
Paulo Carvalho - Extra




Há dois meses, o terceiro sargento da PM Paulo Roberto Gomes de Oliveira, de 44 anos, tem nova residência fixa. É numa calçada, na rua do mercado de peixe, em São Gonçalo, que ele - na companhia de outros três moradores de rua - dorme e amanhece. Seu companheiro hoje é um filhote de gato que ele batizou de "Meu amigo".

Na nova vida como morador de rua, o PM, oficialmente lotado no 12º BPM (Niterói), se alimenta com restos de sopas, biscoitos e coisas doadas por igrejas e comerciantes. As roupas que usa também lhe foram dadas (assista ao vídeo que mostra o drama do sargento da PM que vive como mendigo) .

O drama do PM começou há três anos. Ao descobrir que era portador do vírus HIV, Paulo Roberto se internou no Hospital Central da Polícia militar (HCPM), onde acabou se licenciando.

Com dívidas acumuladas em função de vários empréstimos que teve que fazer, o sargento acabou mergulhado no ostracismo, abandono e foi viver na rua.

Desde que soube da doença, o policial vem tentando sua reforma na corporação. Mas ainda não teve sucesso. Os próprios médicos que o atendem alegam que ser soropositivo não é motivo para reforma.

Alcoolismo
Sem dinheiro para a passagem, ele acabou interrompendo seu tratamento. Única pessoa a lhe dar ainda assistência, a mulher do PM, Úrçula Davis Santana de Oliveira, de 40 anos, diz que o pouco dinheiro que ele ganha, gasta com bebidas.

- Ele sempre teve problemas com alcoolismo. Tudo piorou com a doença. Eu tento levar ele para casa, mas ele se nega. Anda deprimido e tenso com o problema da sua reforma - disse.


Socorro da associação
A Associação de Ativos, Inativos e Pensionistas dos Policiais Militares e Bombeiros (Assinap) resolveu abraçar a causa do sargento Paulo Roberto. Inconformado com a situação, o presidente da instituição, Miguel Cordeiro, acusa a corporação de não ter um trabalho de assistência social adequado.

- O policial só serve quando está trabalhando. No caso desse sargento, virou uma pessoa descartável. Com isso, a corporação o pune duas vezes. Não garante um tratamento de saúde e não o reforma - disse Cordeiro.

Interdição
O advogado da Assinap, Domingos Sávio, entrou com pedido de interdição do sargento na 2ª Vara de Família de Itaboraí. No documento, alega ser lamentável que, mesmo com o quadro de soropositivo, cardíaco, alienado mental e alcoólatra, a PM ainda não tenha optado pela reforma de Paulo Roberto.

- Estou tentando, com isso, forçar a aposentadoria dele. Entendo a demora como uma tentativa de economia do Estado - afirma o advogado.

"
Estou tentando, com isso, forçar a aposentadoria dele. Entendo a demora como uma tentativa de economia do Estado
"
Comandante da unidade onde o sargento está oficialmente lotado, o coronel Elson Haubrichs negou que o batalhão não estivesse dando assistência ao policial.

De acordo com o oficial, um quarto foi reservado no batalhão para o sargento. Ele já chegou a ser contactado outras vezes.

- Parece que ele mesmo quer levar essa vida - disse o comandante.


Alojamento na PM
Em nota oficial, o setor de Relações-Públicas da PM confirmou as informações do coronel Haubrichs sobre o alojamento oferecido ao sargento. A nota diz ainda que "o batalhão vai reiterar a disponibilidade tanto da unidade como do hospital em tratá-lo". De acordo com a assessoria, o policial apresenta bom comportamento e não responde a nenhum procedimento interno. A sua Licença para Tratamento de Saúde (LTS), pela clínica de psiquiatria da PM, vai até o dia 11 de junho de 2009.

Quanto à reforma, a nota diz que "não foi reformado, pois a soropositividade não acarreta reforma automática. É necessário que sejam preenchidos critérios que dependem da evolução ou não da doença".

leandro disse...

direitos humanos?? Meu camarada direitos humanos apenas serão concedidos para HUMANOS DIREITOS!! Esses "individuos" não podem ser chamados sequer de humanos!!!