sábado, 24 de janeiro de 2009

Gato recebe por sete meses benefício do Bolsa Família

Billy, um gato com 4 anos de idade, foi cadastrado no Bolsa-Família como Billy da Silva Rosa, e recebeu durante sete meses o benefício do governo, R$ 20 por mês. A descoberta ocorreu quando o agente de saúde Almiro dos Reis Pereira foi até a casa do bichano convocá-lo para a pesagem no posto de saúde, conforme exige o programa no caso de crianças: "Mas o Billy é meu gato", disse a dona da casa ao agente.Ela não sabia que o marido, Eurico Siqueira da Rosa, coordenador do programa no município de Antônio João (MS), recebia o benefício do gato e de mais dois filhos que o casal não tem. Os filhos fantasmas faziam jus a R$ 62 cada, desde o início de 2008, quando Eurico assumiu o cargo.O golpe foi identificado em setembro e o benefício foi suspenso. Eurico ainda tentou retirar Billy do cadastro e pôr o sobrinho Brendo Flores da Silva no lugar. Mas já era tarde. No início desta semana o "pai" do gato Billy acabou exonerado a bem do serviço público e está sendo denunciado à Justiça. O promotor Douglas Oldegardo Cavalheiro disse que o servidor terá de devolver o que recebeu ilegalmente.
http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,gato-recebe-por-sete-meses-beneficio-do-bolsa-familia,312279,0.htm

2 comentários:

Anônimo disse...

Google vai ao STF contra abertura sem ordem judicial do Orkut
Com decisão, MP e Polícia Civil do Rio teriam acesso direto aos dados.
Empresa diz que medida viola os direitos de privacidade dos usuários.

O Google Brasil recorreu de uma decisão que permite ao Ministério Público e à Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro obterem acesso a dados do Orkut sem a necessidade de ordem judicial – essas informações, segundo a Justiça, seriam usadas para investigações criminais.

A ação cautelar ajuizada pelo Google no Supremo Tribunal Federal (STF) questiona a decisão da 26ª Vara Cível da Comarca da Capital.

“O Google não se recusa a fornecer dados. A empresa já repassa essas informações para o Ministério Público do Rio, para a Policia Civil do Rio e para outras autoridades brasileiras, desde que haja para isso uma ordem judicial”, afirmou ao G1 a empresa, por meio de sua assessoria de imprensa. “Essa decisão viola os direitos de privacidade dos usuários”, continuou.

Segundo nota do Supremo Tribunal Federal, os advogados da companhia querem que o STF analise suposta violação de inciso do artigo 5º da Constituição Federal sobre intimidade e vida privada, além de inciso sobre possibilidade de quebra de sigilo de dados de comunicação telefônica.

No processo que resultou na decisão da 26ª Vara Cível, o Ministério Público do Rio alega que “a demora na concessão do provimento jurisdicional pode gerar impunidade desses usuários, uma vez que os prazos dos crimes praticados pela internet são exíguos, dando margem à ocorrência da prescrição”.
http://g1.globo.com/Noticias/Tecnologia/0,,MUL969379-6174,00-GOOGLE+VAI+AO+STF+CONTRA+ABERTURA+SEM+ORDEM+JUDICIAL+DO+ORKUT.html

lula disse...

Depois do bolsa gato, vem o bolsa geladeira
um novo programa social. Trata-se do Bolsa-Geladeira - e isto não é uma piada. O objetivo é conceder crédito facilitado para famílias de baixa renda que queiram trocar o refrigerador antigo com alto consumo de energia por um modelo novo e mais econômico.

Não vou discutir a necessidade do programa. Quem me conhece, sabe que sou contra estes artifícios que apenas ajudam a prolongar a condição de miséria de muita gente. Sou a favor de outras políticas, que permitam a qualquer cidadão ter acesso aos bens necessários por meio de um salário justo. O que me aborreceu mais nesta história foi o fato de se anunciar mais um programa pseudo-social em plena corrida para próximas eleições!

Em vez de termos candidatos entrando numa fria, como já nos acostumamos a ver, vamos ter candidatos entrando “por” uma fria. Afinal, o que vai ter de geladeira rendendo votos não está escrito